segunda-feira, 23 de março de 2015

Impressões do livro A Playlist de Hayden - Michelle Falkoff

E aí,  tudo bem com vocês? As aulas começaram, já faz um bom tempo aliás, mas não custa nada dizer isso. Ainda estou em uma fase de mudanças e transição entre o ensino fundamental e o médio (quem dera que fosse a mesma coisa).


E hoje estou aqui para falar um pouco em relação a A Playlist de Hayden da Michelle Falkoff. Livro esse que nunca soube da existência até a prévia, de oito capítulos, chegar em minhas mãos diretamente dos correios. Mas só a capa, muito linda aliás, já me deixou curioso para saber do que se trata a história. 

Sam é aquele cliche adolescente magrelo que não se encaixa em grupo algum na "sociedade". E que tem como único amigo Hayden, um garoto como ele, que não se encaixa, joga jogos online e que curte Star Wars (!), entre outras coisas que eu também gosto, só para constar. 

Logo que iniciamos a história, descobrimos que Hayden está morto, suicídio, logo após uma festa e uma discussão com seu melhor amigo, Sam. Hayden,  antes de matar-se,  deixa um pen drive e um pequeno bilhete ao amigo: Para Sam. Ouça. Você vai entender. Sentindo se culpado pela morte do amigo, mesmo ainda não encontrando um motivo para o mesmo ter se matado, Sam agora terá que suportar essa culpa enquanto tenta continuar sua vida normalmente após a perda.

O conteúdo do pendrive é uma playlist de Hayden para Sam, com músicas que Sam nunca viu o amigo escutando e que pode lhe mostrar o caminho da descoberta do por que do suicídio. 

As coisas começam a ficar confusas quando conhece Astrid, uma outra amiga de Hayden, que parece ter os mesmos gostos que ele, e por quem começa a sentir uma atração. E não só conhecer uma  amiga de seu melhor amigo que nunca soube da existência, ele começa a ser perseguido por um usuário do jogo Mage Warfare intitulado de Arquimago_Ged, nome baseado no personagem favorito de Hayden de um livro. Não só a incrível coincidência pelos nomes, o usuário é alguém com os mesmos traços de Hayden, o jeito de falar e de conversar com Sam.

Após seu "trauma" com a primeira conversa com  Arquimago_Ged , Sam decide voltar ao jogo, quando é novamente pertubado pelo usuário. Mas dessa vez as coisas mudam, a música da playlist volta a tocar, mas dessa vez não para. É quando Sam se vê pessoalmente com Arquimago_Ged, que logo depois desaparece, em seu quarto. E é aí que os oito capítulos acabam e a dúvida sobre o que realmente aconteceu naquele quarto toma conta.

As músicas da playlist distribuídas em capítulos foi algo que deixou o livro com um toque mais "legal". Sem contar a capa, que deve ser mais linda na forma do livro completo. E  a narrativa simples, mas sem fácil de ser compreendida da autora, também deixou o livro melhor. 

A Playlist de Hayden é o primeiro livro da Michelle Falkoff.  Espero estar em breve fazendo uma resenha sobre o livro completo. 
Até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário