segunda-feira, 16 de junho de 2014

Resenha - Anno Drácula - Kim Newman


Anno Dracula
TÍTULO: ANNO DRÁCULA
AUTOR:  KIM NEWMAN
EDITORA: ALEPH EDITORA
PÁGINAS: 376
NOTA: 



SINOPSE: 
Conde Drácula não sucumbiu diante de Van Helsing e de seus destemidos companheiros. Ao contrário. O Rei dos Vampiros derrotou-os, desposou a Rainha Vitória, nomeou discípulos para funções burocráticas do Império e espalhou sua linhagem sombria por toda a Inglaterra. No coração da Londres vitoriana, um assassino está mutilando jovens vampiras e ameaçando a estabilidade do novo regime. Seu nome, Jack, o Estripador. 'Anno Dracula' recria um universo no qual transitam os mais diversos - e improváveis - personagens, todos reunidos sob a névoa que inebria a imaginação do leitor. 


   Depois da resenha de Drácula, que você pode ler clicando aqui, eu venho com a resenha de um livro igualmente bom, maravilhoso e sensacional, que, me desculpem fãs de Drácula, eu achei melhor que o original.
   Antes de tudo quero dizer que Anno Drácula NÃO é uma continuação de Drácula, mas sim um livro alternativo no mesmo universo do livro do Bram, mas totalmente diferente, tanto que SPOILER: Quincey Morris não morre da mesma forma em Anno Drácula (em Drácula ele é assassinado por um cigano, prestes a matar Drácula, já em Anno Drácula ele morre de uma forma diferente.
   Então, logo de cara, já começamos com a revelação da grande pergunta do livro inteiro: Quem é Jack, o Estripador? Simples, Jack (Jhon) Seward, o nosso querido doutor de Drácula, que sobreviveu no livro original e agora nesse livro de Kim Newman é um doutor responsável por um "prédio", por assim dizendo, onde várias pessoas são tratadas, e é assassino de vampiras prostituas - quase a mesma coisa que Jack, o Estripador original.
   E enquanto ele mata essas prostitutas, Londres inteira, quando digo isso quero dizer os policiais e tals, está atrás desse assassino. Mas não é só nisso que se desenrola a história. Temos, também, vampiros, afinal é meio que uma continuação do livro do Bram e ficaria idiota sem vampiros. Então, lá vamos nós. Os vampiros agora vivem normalmente por Londres por que nosso querido Príncipe Consorte (Drácula, que sobreviveu no final alternativo de Kim) agora meio que "comanda" quase todo o lugar.
   E em meio a vampiros e assassinatos temos Geneviève, também vampira, aparenta ter 16 anos, mas na verdade é mais velha que Drácula, uma anciã. Ela é durona, se assim podemos dizer, e para mim ela é fodasticamente fodástica (essas palavras existem?) Ela convive diarimente com Seward, sem saber que ele é o assassino das prostitutas, e acaba se vendo metida no meio do crime quando conhece Beauregard, homem que no início do livro descobrimos que está noivo de Penélope, prima de sua ex-mulher, Pamela. O desejo de Penélope é casar-se e se transformas vampira junto com o marido, algo que não é do gosto de Beauregard.
   E quem é "amigos" deles? Arthur Holmwood, Lorde Godalming, que ajudou Van Helsin, Quincey, Seward e Mina para destruir Drácula. Mas ele é um VAMPIRO! Isso mesmo, vampiro. Não, isso não é um spoiler, está logo no começo do livro, mas mesmo assim é uma surpresa entanto para nós nos depararmos com ele vampiro sendo que no livro de Bram ele era totalmente contra essa 'raça'.
   O desonrolar da história é surpreendente e infelizmente não posso contar, quem saiba faça um post só falando sobre spoilers, mas para aguçar vocês, ou não: temos um chinês velho e invencível, personagens da vida real (todas as vitimas de Jack, O Estripador confirmadas estão presentes no livro - isso me deixou bastante eufórico), uma deliciosa escrita do Kim com maravilhosos personagens (Team Geneviève).
   E antes de terminar essa resenha quero falar de algo que me deixou bastante frustado, algo não, algumas coisas: 1) os personagens Mina Harker, Van Helsing e Drácula não aparecem no começo do livro, pelo contrário, só no último capítulo - com exceção de Van Helsing, que está morto! (não é spoiler também) - e Mina é uma vampira... Arhg! 2) são tantos personagens desnecessários para a história que eu acho que o autor poderia ter retirados os mesmos, pois são muitos personagens e você acava se perdendo. 3) não tem uma continuação no Brasil :(
   Espero que tenham gostado e espero voltar algum dia para resenhar o segundo livro da série Anno Drácula.
   Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário